Estratégia

Unicorn factory: onde o sonho se pode tornar realidade

unicorn_factory

As empresas unicórnio são, na sua maioria startups, com valores de mercado acima do 1 bilião de dólares. O termo foi popularizado pela primeira vez pelo capitalista de risco Aileen Lee. 

Os unicórnios, como de esperar, são raros e exigem constante inovação. Devido ao seu valor, os investidores destas empresas tendem a ser investidores privados de capital de risco.

As primeiras empresas unicórnio surgiram na década de 1990. A Alphabet e a Meta (denominadas anteriormente como Google e Facebook respetivamente) são exemplos dos chamados super-unicórnio, por terem um valor de mercado acima dos 100 biliões de dólares.

Atualmente, existem mais de 1.000 unicórnios em todo o mundo. Coletivamente, eles são avaliados em mais de 3.516 bilhões de dólares.

O que têm em comum as Unicorn factory?

É possível detetarmos alguns indicadores comuns tais como:

  • Nas Redes sociais conseguem chegar a um público maior com um baixo investimento em comparação com outros meios de comunicação;
  • O cliente em primeiro lugar. Estas empresas empregam uma estratégia de negócios centrada no consumidor, a experiência do utilizador é a chave. Tanto a idealização, quanto a construção como o pós-venda têm como foco e ponto de partida o cliente;
  • Expansão global e rápida. As startups vencedoras começam com uma mentalidade global e seguem uma estratégia get big fastpara, como o nome sugere, crescer o mais rápido possível. Fazer tudo pela internacionalização e ter um modelo escalável são fundamentais para alcançar esses dois objetivos;
  • Equipa abrangente. São organizações multidisciplinares e multiculturais que beneficiam de perfis profissionais muito diversificadose esse fator é um dos pontos fortes na produção de ideias disruptivas. Além disso, são empresas jovens que valorizam o talento e a criatividade.

Recentemente em Portugal foi apresentada no dia 27 de outubro, a Unicorn Factory Lisboa. Esta incubadora tem como objetivo apoiar as start-ups e scaleups (empresas com expansão anual de mais de 20%, por 3 anos consecutivos, constituídas por 10 ou mais colaboradores), na criação de modelos de negócios e no desenvolvimento de processos eficientes, de modo que estas eventualmente se tornem unicórnios. Com isto, espera-se alcançar um crescimento económico acelerado e sustentado em Portugal.

Para o ecossistema português, as empresas unicórnio são extraordinariamente importantes. Este género de empresas atestam o valor, dinamismo e escala de um ecossistema e indicam que neste existem boas oportunidades de investimento. Consequentemente mais emprego, e crescimento da economia.

Apesar de estar ao alcance de todos, poucas são as que conseguem atingir um patamar tão exigente quanto desafiador.

Portugal, agradece, com certeza, a todos os empreendedores corajosos que possam sonhar e arriscar atingir esta robustez.

Venham daí mais unicórnios!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *